sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Homenageados estudantes presos em 1968

Jornal O POVO (Fortaleza) / Política – 12.10.2008
Regime Militar

O Ministério da Justiça fez uma homenagem aos estudantes presos em Congresso da UNE. Entre eles, estavam o ex-ministro José Dirceu, líder estudantil em São Paulo na época

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça promoveu na sexta-feira, em São Paulo, uma homenagem aos estudantes presos durante o 30º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), realizado em 1968 em Ibiúna (SP). Um dos principais homenageados foi o ex-ministro José Dirceu, líder estudantil em São Paulo na época e um dos organizadores do encontro. Também estava lá Jean Marc Von der Weid, líder estudantil no Rio de Janeiro na mesma época. Weid era o candidato com melhores chances de vencer a eleição da UNE prevista para aquele congresso. Em capítulo de um livro que será lançado em dezembro, ele desfere pesado ataque a Dirceu: "Ele e sua turma nos levaram ao maior desastre da história da UNE". Segundo Weid, que acabaria sendo eleito presidente num congresso clandestino no ano seguinte, foram Dirceu e sua facção que organizaram o Congresso. O ex-ministro negou responsabilidade direta na organização e chamou de "irrelevante" a discussão sobre o assunto. Para homenagear os estudantes presos, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos inaugurou na Estação Pinacoteca do Estado dois painéis: um com a lista dos 719 presos em Ibiúna e outro com as fotos dos 23 estudantes mortos na época da ditadura. Um dos homenageados na lista é o ministro da Comunicação de Governo, Franklin Martins. Ao lembrar o evento, do qual não participou porque já respondia a um processo na Justiça Militar e temia uma nova prisão, o ministro Tarso Genro (Justiça) fez questão de homenagear a senhora que cedeu o sítio de Ibiúna aos estudantes para a realização do Congresso: Neusa Ferreira de Souza, hoje com 61 anos.Ela recordou que na época ainda estava pagando as prestações do imóvel. "Acabei perdendo tudo porque fui presa". (da Agência Estado)

Nenhum comentário: